sexta-feira, 15 de março de 2019

Ofício



a poesia é um bicho

selvagem
arisco

entocado nos limites da linguagem

o poeta coloca pratos de arroz

feijão
e carne

frutas
e doces

            à entrada da toca

não tendo mais nada a oferecer
o poeta abre suas veias

— o sangue escorre...

a poesia
tocada

bota uma pata para fora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários desrespeitosos não serão aceitos.