quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Desejos

o tempo devora qualquer voto de castidade

colocamo-nos acima dos deuses

contos de fadas da vida real

baladas obscuras

amores devorando os próprios pés

queria ser um coelho

entrar em todas as casas

roer esperanças

queria ser um demônio

rir de toda utopia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários desrespeitosos não serão aceitos.