domingo, 13 de novembro de 2016

Improviso #1

começa o domingo

potenciais assassinos
às seis da manhã

trabalhadores escravos
que se sabem escravos
ou não

circulam os primeiros ônibus

olhos cansados
observam

           a vitrine

miram a mercadoria
para além da alma

          perdida
em algum fenômeno metafísico

um tempo em que ainda não havia máquinas

apenas humanos
e animais

ou seja
somente animais

na penumbra
a consciência se confunde

a alma
tenta escapar

da escuridão

útero primevo
útero de todos

amaldiçoado é o dia
que renega as trevas

mas qual luz
não despreza

a escuridão?

a cisão da alma
a cisão da carne

o espírito desejando ser absoluto

uma gargalhada em frente à loja

e o dia

insidiosa
            utopia

prossegue

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários desrespeitosos não serão aceitos.